Livros para redator
Redação

Veja 10 livros (e ferramentas) que não podem faltar na cabeceira de quem trabalha com produção de conteúdo

Compartilhe!

Fazer anúncios de produto para e-commerce nem sempre é uma tarefa fácil.

Nós já falamos por aqui sobre algumas dificuldades recorrentes que grande parte dos vendedores enfrentam na hora de cadastrar seus produtos no marketplace por causa de descritivos incompletos ou inexistentes. Na ocasião, trouxemos um tutorial completo com dicas para criar esses pequenos textos do zero, ensinando desde a criação do título do anúncio até a elaboração do texto vendedor.

Acontece que para aprender a produzir textos de qualidade é preciso ir além de fórmulas prontas de sucesso. E conhecer de perto algumas obras consagradas sobre criação de conteúdo pode ser o adicional que faltava para melhorar seus anúncios

No artigo de hoje, vamos deixar de lado um pouquinho a parte prática da escrita para e pensar no seu lado conceitual, com livros e ferramentas que são referências para quem trabalha com produção de textos em longa escala e precisa criar descritivos autênticos todos os dias. Confira!

Armas da Persuasão

As armas da persuasão

Nossa lista começa com um título fundamental para entender como os grandes vendedores conseguem convencer seus clientes a comprar um determinado produto através da lábia. Em Armas da Persuasão: como influenciar e não se deixar influenciar, o psicólogo Robert B. Cialdini aborda os principais fatores que levam uma pessoa a dizer “sim” a um determinado pedido e quais são as técnicas que melhor exploram esses fatores.

Ao longo das suas 304 páginas (edição da imagem), o autor traz para o diálogo algumas observações pessoais, relatos coletados de clientes e vendedores dos mais variados seguimentos, além de pesquisas científicas no ramo, para formular sua linha de raciocínio e mostrar como é possível ser convincente sem precisar mentir.

Gatilhos mentais

Gatilhos Mentais

O livro Gatilhos Mentais: o guia completo com estratégias de negócios e comunicações provadas para você aplicar, como o próprio nome sugere, traz um material completo com dicas para você criar uma estratégia de vendas através comunicação escrita, com palavras-chaves capazes de despertar o interesse do leitor em saber mais sobre o seu anúncio.

Escrito pelo especialista em marketing digital e copywriter Gustavo Ferreira, o best seller é um dos preferidos pela crítica, devido a sua leitura rápida (menos de 150 páginas) e leitura simples, fácil de captar. Ao todo, são “32 gatilhos” explorados que você deve ficar de olho quando criar um texto, com estratégias de apelo racional, emocional e persuasivas, além daquelas que devem ser evitadas a todo custo.

O poder do hábito

O Poder do Hábito

Saindo um pouco das referências sobre escrita de sucesso e indo um mais a fundo na estratégia de marketing de vendas, o livro O Poder do Hábito: por que fazemos o que fazemos na vida e nos negócios é um título a ser levado em conta para entender melhor o público do seu produto ou serviço para poder dialogar com ele da melhor forma na hora de criar os descritivos.

Mas não espere que esse livro trate de personas ou coisas do tipo. O foco aqui são hábitos e seus ciclos.

Entender o como o hábito influência na nossa vida significar entender como funciona nossos ciclos e o que nos motiva a sempre fazermos as mesmas coisas. Entre os casos reais que o autor Charles Duhigg usa para provar sua teoria, está o caso da P&G que, depois de colocar seus publicitários para observar incansavelmente diversas donas de casa arrumando a cama, encontrou um padrão vender seu eliminador de odores.

Marketing de conteúdo épico

Marketing de Conteúdo Épico

Melhorar o descritivo dos seus produtos para você vender mais pode ser considerada uma estratégia de marketing de conteúdo. Por isso, o livro Marketing de Conteúdo Épico: como contar uma história diferente, destacar-se na multidão e conquistar mais clientes com menos marketing pode ser uma leitura interessante, pelo menos, para você ter uma visão geral de como estratégias de conteúdo são fundamentais para se vender algo na internet.

A obra de Joe Pulizzi traz um passo a passo de como desenvolver histórias cativantes que podem, além de informar, divertir e induzir os clientes a tomar uma decisão. Se você gosta de uma leitura rápida, com raciocínio fácil de captar e exemplos reais de grandes empresas que seguem a mesma estratégia, esse título é para você.

Ler e escrever
Ler e compreender

Ler e Escrever e Ler e Compreender

Primeira dupla de livros da nossa lista. Em Ler e Escrever: estratégias de produção textual, Ingidore Koch, uma das maiores autoridades em Língua Portuguesa e Linguística do Brasil, traz um material completo para mostrar como professores (sim, aqueles da rede de ensino básico) podem explorar melhor a atividade da escrita com seus alunos em sala de aula.

Apesar do livro ser destinado a profissionais da educação, ele apresenta uma ótima leitura mesmo para quem não é do ramo, e vem recheado de exemplos que exploram os mais variados gêneros textuais, inclusive, aquele de nosso interesse, que é contar uma história descrevendo algo.

Já em Ler e Compreender: os sentidos do texto, também da mesma autora, você poderá ver o outro lado de uma produção textual, que é saber ler e tirar proveito daquela informação para poder passar a diante o conhecimento. Em linhas práticas para o nosso negócio, como podemos explorar melhor a informação que temos dos nossos produtos e serviços e transformá-la em um texto que faça sentido para nossos clientes.

Ambos os livros se complementam e podem ajudar muito nos seus estudos.

Escrever melhor

Escrever melhor: a arte de passar os textos a limpo

Com a proposta ousada de transformar um texto comum numa escrita sedutora e gostosa de se ler, o livro Escrever Melhor: guia para passar textos a limpo é um título que não pode faltar na sua cabeceira. Ao longo das suas 244 páginas, você verá um guia completo com algumas estratégias usadas por redatores e revisores na hora de reler um texto para dar o acabamento final antes da publicação.

Além de aponta os defeitos mais comuns presentes em diversos tipos de escrita, ele indica como escapar das ciladas da língua portuguesa que muitas vezes tornam a leitura confusa e induzem ao erro.

Manual da boa escrita

Manual da boa escrita: vírgula, crase, palavras compostas

Aqui começa nossa seleção de manuais que podem ajudar diariamente no seu trabalho. O Manual da Boa Escrita: vírgula, crase, palavras compostas é um guia para ser consultado sempre que você tiver alguma dúvida gramatical ao colocar as informações no papel.

Nesta obra, a professora Maria Tereza de Queiroz Piacentini reúne, em linguagem acessível e moderna, tudo o que foi possível sistematizar sobre crase, vírgula e palavras compostas, identificados como principais entraves dos jovens escritores. Além dos textos de referência, também há exercícios propostos pela autora para ajudar na fixação do conteúdo.

Manual de redação da folha

Manual de Redação da Folha de São Paulo

Famoso por ser o guia oficial de escrita de um dos maiores jornais de circulação no país, o Manual de Redação e Estilo da Folha de São Paulo pode ser usado também por quem deseja escrever descritivos para e-commerce. Com foco principal na padronização de estilo de escrita, você pode usá-lo para criar seus próprios padrões ao introduzir sentenças, CTAs e outros elementos textuais na descrição.

O manual também traz um guia gramatical para consultas rápidas sobre as principais dúvidas da língua portuguesa.

Manual de regência verbal
Manual de regência nominal

Dicionários práticos de regência verbal e nominal

Nova duplinha para auxiliar na sua aprendizagem. Os Dicionários Práticos de Regência Verbal e Nominal são duas obras completas elaboradas pelo professor Celso Luft, um dos principais estudiosos de língua portuguesa no país. Como seus próprios nomes sugerem, ambos se tratam de dicionários de regência verbal e nominal e abordam a maior parte de concordâncias lexicais presentes no português brasileiro.

Para quem não está familiarizado com o assunto, pense no verbo “assistir” como exemplo.

Assim como muitos outros verbos, ele serve para informar dois tipos de ações distintas, uma seria “assistir” como em “assisti o doutor durante a cirurgia”, que significa “dar assistência, ajudar”, e “assistir” em “assisti ao jogo de futebol”, que significa “observar, presenciar”.
O que difere uma coisa de outra é a regência do verbo. Se ela pede preposição, tem um sentido especifico, por isso que é importante ter um guia por perto para você não escrever errado.

Buscador de vocábulo da Academia Brasileira de Letras

Buscador de vocábulo da Academia Brasileira de Letras

A última dica da nossa lista não se trata de um livro, mas sim de uma ferramenta disponível na internet.

O Buscador de vocábulo da Academia Brasileira de Letras é uma ferramenta online que permite identificar se uma palavra em questão está escrita de forma correta.

Como ela funciona? Simples! Se você digitar a palavra e a ferramenta não devolver a resposta esperada, é porque ela não existe no português brasileiro. Por isso, quando bater aquela dúvida para saber se determinada palavra está escrita de forma correta, não hesite em pesquisar por lá.

Fique atento apenas ao tipo de palavra que você deseja pesquisar, como verbos, por exemplo. A ferramenta não consegue pesquisar verbos conjugados.

Curtiu? Continue de olho no nosso Blog para saber mais dicas para melhorar a produção de textos para seu e-commerce. Aqui na BCreative Content, somos apaixonados por conteúdo e oferecemos as melhores soluções para tornar o seu produto mais informativo no B2W Marketplace. Acesse nosso site para saber mais!


Compartilhe!

Curtiu? Comenta aí!

Escreva aqui...